A saga para descobrir o quanto a memória virtual é importante

Há cerca de um ano, montei um computador gamer de entrada. Apesar do foco não ser tanto para jogos, mas sim, para o trabalho, eu acabei optando por esperar um pouco mais e conseguir investir nele para também poder jogar. Não teria condições de comprar um console e pagar o preço salgado em jogos físicos.

Depois de um ano procurando as peças na internet, finalmente consegui montar o computador que eu tanto desejava. Apesar de tudo parecer estar correndo bem, percebi que o pacote da Adobe que eu uso em meu trabalho constantemente travava, e alguns jogos se engasgavam e forçavam o computador a reiniciar.

Fiquei uns 3 meses com esse problema. Entrei em contato com a Adobe e eles não conseguiram me ajudar. Olhei fóruns pela internet afora e tudo indicava que eu precisava de mais memória RAM. Os meus dois pentes de 8GB, totalizando 16GB, não estavam dando conta, o que eu estranhei muito. Eu não conseguia entender como um PC de entrada estaria dando tantos problemas de memória sendo que o meu notebook, velho guerreiro, sem placa de vídeo e um pente único de 8GB de RAM, estava se saindo melhor que o PC. Quanto aos jogos, cheguei a pensar que seriam problemas de otimizações dos desenvolvedores.

O jogo que me tirou do sério quanto a problema de engasgos e encerramentos foi Final Fantasy XV – Windows Edition. Eu nunca sofri tanto com problemas para encerrar o jogo do nada e era horrível ter que ficar esperando os tempos de carregamento. Cansei de procurar sobre esses problemas de otimização na internet, mas um site em inglês me deu uma luz e eu encontrei uma pessoa passando pelos mesmos problemas que eu. A pessoa indicou que poderia ser problema com a memória virtual no Windows, que teria que configurá-la para ajudar a parar os engasgos e deixar uma folga para o sistema operacional.

Logo Final Fantasy XV Windows Edition
O jogo que tirou o sono para configurar e rodar sem problemas no Windows

Configurado tudo corretamente, o meu problema do pacote da Adobe foi sanado, o Final Fantasy XV parou de apresentar erros e não tive mais frustrações na hora de jogar.

Por isso, separei umas dicas de como melhorar o seu desempenho na memória do Windows e consequentemente seus jogos rodarem com menos engasgos.

Como funciona a memória RAM?

A memória RAM é utilizada para armazenar os dados dos programas que estão sendo utilizados pelo computador. Esses dados são acessados mais rapidamente quando são armazenados no HD (Disco Rígido). Apesar dos SSDs serem mais rápidos que os HDs, eles ainda são mais lentos que a RAM, porém, a RAM ocupa bastante espaço e não está com preços nada amigáveis ultimamente, fazendo com que tenhamos cada vez menos memória RAM para utilizar. E quanto menos memória RAM, pior será o desempenho do sistema operacional e consequentemente dos jogos instalados nele. Por isso, é importante a utilização da memória virtual.

O que é a memória virtual?

A memória virtual é armazenada em uma parte do seu disco rígido. O seu sistema operacional a utiliza quando a RAM não for suficiente para armazenar os dados buscados pelo processador. Essa parte do disco permite uma leitura de dados mais rápida, resolvendo parcialmente o problema da lentidão do disco rígido.

Ajustando o tamanho da memória virtual, ela ajuda a melhorar o funcionamento do computador, caso contrário ele ficará sem memória para executar seus programas ou jogos. Quando isso acontece, o sistema operacional move os processos menos utilizados da memória RAM e armazena no HD, copiando de volta para a memória RAM quando necessário. Isso causará uma perda de desempenho, já que os discos rígidos são componentes mecânicos extremamente lentos se comparados à memória RAM.

Como ajustar a Memória Virtual no Windows?

Na Área de trabalho, pressione as teclas Windows + X e clique na opção “Sistema”;

Em seguida, no canto superior direito da tela, clique em “Informações do sistema” e depois em “Configurações avançadas do sistema”, localizado na parte superior direita da tela;

Uma nova janela será aberta. Clique na aba “Avançado” e na área “Desempenho”, clique no botão “Configurações”;

Na nova janela clique na aba “Avançado”. Na área “Memória virtual” clique no botão “Alterar”;

Agora, desmarque a opção “Gerenciar automaticamente o tamanho do arquivo de paginação” de todas as unidades;

Em seguida, marque a unidade que contém o chamado arquivo de paginação. Agora, clique no botão “Tamanho personalizado”.

Feito isso, você é capaz de apontar o tamanho inicial e o tamanho máximo de uso da memória virtual. O recomendado é que você marque, como mínimo, um espaço igual ao tamanho da memória RAM instalada no seu computador. Ou seja, se você tem 8 GB de RAM, aponte também os mesmos 8 GB de memória virtual.

Janelas exibindo onde clicar para exibir a configuração da memória virtual do Windows.
Configuração de Memória Virtual no Windows

Qual o tamanho recomendado para a memória virtual?

É recomendado que a quantidade de memória virtual seja 1,5 vezes superior à quantidade de RAM instalada no seu computador. Por exemplo, um computador com 8 GB de RAM deve ter pelo menos 12 GB de memória virtual, ou 16 GB para garantir que tudo vai funcionar bem no final.

Se o seu computador possuí mais de um disco rígido, mudar o arquivo de paginação para um outro HD é uma excelente opção para aliviar o disco principal, ainda mais se seu disco principal for um SSD. Eu deixo sempre a paginação ativada somente no HD e não no SSD que é o principal.

Mesmo que o seu computador tenha uma quantidade legal de memória RAM, como 16 GB, desabilitar a memória virtual pode causar problemas. Foi isso que causou problemas no meu computador.

Depois de solucionado o problema, agora é só aproveitar!

Apesar do sufoco, hoje meu computador trabalha sem engasgos e problemas mais sérios, e embora os jogos estejam exigindo cada vez mais dos computadores, ainda mais agora que estamos iniciando uma nova geração de jogos e consoles, o meu computador tem aguentado bem e acredito que não deixarei de desfrutar da nova geração.

Segue abaixo a configuração do meu computador:

  • Sistema Operacional Windows 10 Pro
  • Placa Mãe Asus B-450
  • Placa de vídeo RTX 2060
  • 16 GB de Memória RAM (2x 8GB – Kingston 2400)
  • Processador Ryzen 5 1600AF
  • SSD M2 250GB HP
  • HD 1TB – 5500RPM
  • Gabinete Pichau Hunter RGB

Conforme eu for testando novos jogos irei demonstrando o desempenho dele nas nossas redes sociais. Por isso, siga a GenkiPlay no Instagram ou no Twitter (@genkiplay).

Ficou alguma dúvida ou tem sugestões para matérias? Deixe nos comentários!

Qual a sua reação sobre esta matéria?

Animado
0
Feliz
0
Amei
2
Hum...
0
Hahaha!
0
SiggyKun
Um retro-gamer louco e apaixonado por 8-Bits, pixel-art e um leão.

Fazer um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Você também pode gostar

Veja mais emCuriosidades